“Retábulos Contemporâneos”

Publicado: abril 5, 2015 em Videos
Princesa  baixa - Retabulos contemporaneos - Marco Bravo

Uma das pinturas da nova coleção. A exposição inaugura nessa quinta. Autor: Marco Bravo Título: Princesa Técnica: Óleo sobre Madeira Dimensões: 30×20 cm Ano: 2015

Release

*Exposição Retábulos Contemporâneos*

*Marco Bravo recicla o retrato na sua mostra em Copacabana*

Retratos  com tratamentos similares às pinturas inacabadas renascentistas,
mas dialogando com o cenário contemporâneo e provocando reflexão,  são as
plataformas da exposição *Retábulos Contemporâneos*, de *Marco Bravo*.

A mostra com 20 telas de pequenos formatos em óleo sobre madeira, abre dia
9 de abril,  quinta, no *Espaço Cultural Pintor M D Gotlib*, dentro do
Shopping Cassino Atlântico, em Copacabana.

Longe da busca pela perfeição ou do prazer visual, o pintor aborda a figura
humana e suas relações intimas como os transtornos, desvios e distorções da
mente. Ou seja, suas obras  refletem a condição humana,  dentro de uma
moldura de elementos do cotidiano.

Porém,  sem desfocar do olhar contemporâneo,  *Bravo* desbrava
investigações históricas e artísticas, pintando conforme as técnicas
antigas,  como o retábulo, um suporte antigo utilizado por pintores de
todos os tempos e para diversas funções, como objetos sagrados ou
relicário. Daí surge um universo particular de imagens fantasiosas,
inquietas  e com nuances góticas.

Instigado pela observação de que grandes quadros que marcaram a história da
arte eram simples retratos, o pintor se lança a investigá-los.

Assessoria de Imprensa: Nelson Moreira

Curadoria: Márcio Couto

Caleidoscópio

Publicado: junho 1, 2012 em Videos

Caleidoscópio.

Sérgio Ferro

Publicado: janeiro 3, 2012 em Videos
Entre os pintores que mais admiro, está com toda certeza Sérgio Ferro. Há realmente algo na arte que não podemos entender, ou, pelo menos, não devemos. A pintura de Ferro é assim, sempre me pareceu um pouco transgressora, por sua suavidade entrecortada por tudo, tanto largas pinceladas carregadas, a cor da tinta, objetos pintados à trompe l’oeil saltando da tela ou mesmo usando os atalhos da colagem e a assemblagem. Ele está ativando nossa percepção sempre, com muita elegância e domínio plástico. Não me furto de dizer que foi uma grande influência, mesmo que não pareça…. não parece mesmo, mas eu tive a sorte de conhecê-lo rapidamente e receber seus conselhos, ai de mim que nunca os segui…

ImageImageImageImageImageImageImageImageImage

 

Sérgio Ferro

 

Sérgio Ferro Pereira (Curitiba PR 1938). Pintor, desenhista, arquiteto e professor. Forma-se arquiteto pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo – FAU/USP, em 1962. Três anos depois, faz pós-graduação em museologia e evolução urbana, na mesma faculdade. Em 1965, participa da organização da mostra Opinião 65, no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro – MAM/RJ, onde também expõe. Cursa semiologia na Universidade Presbiteriana Mackenzie, São Paulo, em 1966. Na década de 1960, integra com Flávio Império (1935 – 1985) e Rodrigo Lèfevre (1938 – 1984) o Grupo Arquitetura Nova. É professor da Escola de Formação Superior de Desenho, entre 1962 e 1968; do curso de história da arte e de estética da FAU/USP, de 1962 a 1970; e do curso de arquitetura da Universidade de Brasília – UnB, entre 1969 e 1970. Por causa da ditadura militar no Brasil, muda-se para a França, em 1972. De 1972 a 2003, leciona na École Nationale Supérieure d’Architecture de Grenoble [Escola Nacional Superior de Arquitetura de Grenoble], na Suíça, e, na mesma universidade, funda o laboratório Dessin/Chantier [desenho/canteiro] e o dirige de 1982 a 1997. Realiza pinturas figurativas, inspirando-se principalmente em figuras presentes nos desenhos e pinturas de Michelangelo Buonarroti (1475 – 1564). Recebe o prêmio de melhor pintor da Associação Paulista de Críticos de Arte – APCA, em 1987.  Publica, entre outros, os livros O Canteiro e o Desenho, 1979, Michelangelo: Notas por Sérgio Ferro, 1981, e Michel-Angel, Architecte et Sculpteur, 1998. Realiza murais para várias instituições na França e no Brasil, como o Memorial da América Latina, em 1990, e o Memorial de Curitiba, em 1996 e em 2002.

Fonte Itaú Cultura

 

CINEROCK4!

Publicado: outubro 18, 2011 em Videos

Galera, fiquem ligados, hein? E aumenta que isso aí é Rock’N Roll! Hein?… Pois é, o cinerock 4 tá aceitando inscrições de artistas, principalmente novos talentos. Participem!

Acessem www.cinerock.com.br e saibam mais.

4ª edição da Mostra Independente Cinerock, que está com inscrições abertas para 3 categorias, entre elas artes visuais.
O Cinerock é um festival que ocorre desde 2009, na Baixada Fluminense do Rio de Janeiro. Ele é realizado pelo Pública Alternativa, um coletivo de criatividade formado por jovens artistas, designers e produtores culturais, que se reuniram com o intuito de dar visibilidade a outros jovens artistas.

O Festival acontecerá no dia 11/12/11 no Espaço Cultural Sylvio Monteiro, em Nova Iguaçu/RJ.
As inscrições estarão abertas até o dia 05/11 e são feitas através do sitehttp://www.cinerock.com.br


Procuro sempre prestar um serviço aos pintores, principalmente aos novos, a pintura é muito versátil e poderosa, não há caminho fácil, mas a dedicação é recompensada. Postar artistas figurativos  nesse Blog, não foi uma opção ingênua, o meu objetivo é mostrar que a pintura não é mera cópia da realidade, existe muito mais questões envolvidas que passam dispercebidas numa leitura rápida. Se nós nos aprofundamos, vemos que mesmo uma pintura fotorealista, quando nos damos conta de que é pintura e não fotografia, nos disperta de cara para uma curiosidade pelo processo e daí para alhures… O processo é importante para o nosso mundo pós-moderno. Queremos saber como, quando e porquê das coisas, pelo menos das que nos interessam.  Paul Beel é um artista extraordinário, um cara versátil que pinta gente, vacas e paiságens de origem Norte-Americana,  vive e trabalha, hoje, no velho continente,  Itália. Ele também performatiza algumas de suas pinturas criando animações, onde registra o processo do seu trabalho em vídeos, um dos motivos de estar aqui. Vejo muito humor no seu trabalho, humor característico de italianos, acho que a influência mediterrânea deve ter feito muito bem pra esse sujeito… “Si non è vero è benne trovato”!

Site: http://paulbeel.wordpress.com

korin faught

Publicado: junho 29, 2011 em Videos

Quando publico um artista aqui no Blog, sigo alguns critérios pessoais. Sempre me pergunto o que esse artista pode trazer de interessante, de relevante, de inovador,de impressionante, de contestador, de contemplativo, de incômodo, de histórico, de simbólico… e por aí vai. Isso, para que exista aqui uma discussão alinhada com nossa produção mais recente de arte. O artista pode trabalhar a fatura, materiais inusitados, conceitos novos ou polêmicos, milhões de coisas. Cada artista mostra uma visão diferente, seja ela qual for. O importante é me seduzir. É claro que aqui publico apenas os figurativos, a proposta é essa, mas existem muitos outros artistas produzindo muita coisa boa e relevante, a arte hoje não está apenas nas galerias, ela pode estar inimaginavelmente tão perto que nem percebemos, pode estar até mesmo encarcerada no batente de uma moldura Sim, porque não? Por isso publico artistas que se aventuram nesse “supostamente” esgotado meio de manifestação artística. A pintura não morreu como alguns previram, ela anda se modificando e deve andar junto das ideias contemporâneas.

No caso de Korin, como de outros aqui no Blog, vejo que existe uma preocupação menor com descobrir novas técnicas, ou seja, pinta-se como se pinta a muitos anos, porém, o tema é o mais relevante. Há uma atmosfera  nas suas pinturas, que vai além do modismo, um certo olhar vivo, que escolhe temáticas ou enquadramentos que não são os já exaustivamente explorados. Ela consegue me transmitir agradável frescor em seus quadros, suficientes para libertá-los das molduras e ganhar vida livre na internet. Por sorte vivemos numa época que podemos visitar os museus sem sair de casa ou tomar conhecimento de uma artista como Korin, mesmo sem ser convidado para o vernissage em sua galeria.

Aqui o site da artista, http://korinfaught.com não tem mais que um vídeo dela pintando.

Jonathan Viner

Publicado: junho 23, 2011 em Realismo

Ok, vamos ler Platão, Deleuze, Ponti ou Walter Benjamin, mas não vamos deixar de lado a experiência de pintar e daí descobrir, em pequenas nuances, a poesia da visualidade. Jonathan Viner nos aponta para a simplicidade de um trabalho leve e reflexivo.

Excelente site http://www.vinerstudio.com

Sylvia Ji é uma grande artista nascida em  Sâo Francisco, EUA. Seu talento vem de família, pai e mãe artistas, um pintor e outra ilustradora. Seus quadros são lindos e envolventes, dá vontade de abraçar suas mulheres ornadas e pintadas para a morte. É o tipo de trabalho que fica muito bem na internet, ele se adapta ao nosso mundo cada vez mais digital, porém, ela pinta, e isso importa muito. Pintar é o grande diferencial, pois é controlar a matéria em que nós vivemos, dou a isso muito valor. Seu site é: http://www.sylviaji.com  Um ótimo site, vale muito a pena ir lá, tem muita coisa, mostra todo o seu trabalho de uma maneira fácil e descomplicada. Vou começar com o vídeo. Aproveitem bem a mágica da menina.

Difícil escolher imagens para postar, quero postar tudo…

A obra de Harry Ally é sensacional, me lembra um pouco, tecnicamente, o artista brasileiro radicado na França, Carlos Araújo. Mas o Trabalho dele não segue uma temática religiosa como o de Araújo. Há uma presença forte da figura, mas com o uso de matérias e materiais não usuais na sua tela, ele dá um tom rústico aos trabalhos. O sujeito é do sul dos Estados Unidos, Georgia e leciona Pintura por lá. Gosto muito desses trabalhos, onde ele explora a figura de uma forma isolada indicatanto solidez, quanto imaterialidade, através desse uso indevido de materiais, como pigmentos secos, acrílico, alcatrão, telas, óleos, agentes de ligação, e argilas diferentes cavada no solo da Geórgia. Dá pano pra manga falar desse cara, os trabalhos são muito complexo e realmente de muito bom gosto. Aproveitem aí!

O site é esse: http://www.harryally.com não gostei muito do site não… mas tudo bem.

Sou muito inclinado a gostar de surrealistas, já que nesse movimento, as questões formais e pictóricas  não são postas de lado e sim incorporam ao resultado plástico. O surrealismo também dialóga com o lado onírico, simbólico e psicolólico dos seres-humanos.  Lori Earley pinta suas figuras elegantes com grande habilidade e nos envolve por um clima de  percepções distorcidas como nos sonhos. Pra quem quer entrar em Alpha com a elegante artista, veja o seu excelente site em: http://www.loriearley.com/

Cara! Como eu quero essas molduras, se alguém souber onde eu encontro no Brazil a preços justos, por favor, me avisem!!!!